<data:blog.pageTitle/>

Menu de acesso:















Brega ou a voz do povo?

Quando uma canção tem uma linguagem bastante popular, ela sofre o que podemos chamar de uma certa discriminação e recebe a classificação de música brega.

De onde surgiu este nome brega? É uma história bastante curiosa. Manuel da Nóbrega (o pai do Carlos Alberto da Praça é Nossa) tinha um bar no bairro do Santo Cristo no Rio que tinha o nome de Bar do Nóbrega em seu letreiro. Ocorre que uma ventania fez com que a árvore em frente ao bar, soltasse um grande galho que derrubou as letras N e O do letreiro, ficando apenas "Bar do   brega". Sem tempo para consertar, Nóbrega foi deixando e o bar terminou virando uma referência, mas com o nome faltando as letras N e O.
Como nele cantores populares cantavam ao vivo, passaram a se referir a estes intérpretes como cantores estilo Bar do Brega, de passar para música brega, foi um pulo e até hoje o nome ainda é usado para rotular uma canção popular.

Muitas destas canções tocam profundamente o sentimento do povão, usando as palavras que ele usaria para traduzir os seus sentimentos ou relata histórias muito comuns na vida do povo, causando uma identificação imediata.

Intérpretes como Odair José, Sidney Magal, Fernando Mendes, Evaldo Braga, Agnaldo Timóteo entre muitos outros se tornaram especialistas em produzir canções deste tipo e claro, como não poderia deixar de ser, num país cuja a maioria da população pertence à classe C e D, venderam milhões e milhões de discos.

Quem não tem uma música dita como 'brega' que não toca profundamente? Eu por exemplo, gosto de uma do Odair José chamada Lembranças, pois me lembra muito meu pai, minha mãe e meus tempos de infância.

E você? Tem uma música brega entre as suas preferidas? Se tiver, diga pra gente nos comentários.

Fiz uma seleção de músicas bregas que venderam milhões pra você curtir, é só clicar aqui:


ATIVAR JANELA



Compartilhe com seus amigos:            


Obrigado por sua visita e inclua o Blog do Beto em seus 'Favoritos' para poder voltar sempre